top of page
  • Foto do escritorghackmann

Não se rouba o Gordini

Meu pai tinha vários irmãos. Mas, era o tio Mílton o seu irmão preferido. O mais chegado, sempre juntos, quase cúmplices um do outro.

Lembro que meu pai gostava de contar estórias do meu tio. Pequenas conquistas que o alegravam e o orgulhavam muito. Parecia que um ajudava e incentivava o outro. Não me esqueço da fala mansa, pausada e sempre cheia de sonhos, projetos e planos do meu tio.

Lembro muito bem de seu tempo de garapeiro, aquela Kombi estacionada ao final da avenida, o melhor ponto da cidade, moendo a cana naquele pequeno engenho. Quando ligava o moedor de cana, era como ouvir uma música que tocava. Por alguns momentos, o mundo parava, eu ficava preso e mergulhado naqueles instantes entre o ligar o engenho, o pequeno tranco, o motor funcionando e o caldo de cana pingando no copo de alumínio.

Mas, uma lembrança curiosa sempre me vem à mente.

Antes de ser garapeiro, meu tio teve um Gordini. Acho que era amarelo, algo parecido. Quando todos andavam de opalas, del reys, passats, ele tinha o seu Gordini. Meu pai acho que invejava, porque um dia quase comprou um Gordini, mas não o fez. E meu pai uma vez disse, à mesa da copa lá de casa:

— Acredita que o seu tio deixa o Gordini na rua, com a porta destravada e os vidros abaixados? Eu falo que é perigoso, mas ele diz que não tem perigo. Que ninguém vai querer roubar um Gordini.

Quando o meu tio faleceu, meu pai se sentiu muito só. Parece que faltava um pedaço de chão para ele em todo o tempo. Não demorou muito, meu pai também partiu. Encontrou com seu melhor amigo, com certeza. Talvez viajem pelos céus em um Gordini amarelo e ainda façam muitos planos e tenham muitos sonhos onde estão. Unidos pelo amor e amizade entre irmãos.

A essência que eles sempre tiveram e nunca perderam. Porque nunca ninguém roubou aquele Gordini.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

DOCE e ABACAXI

Minha tia Zula me salvou algumas vezes na vida. Na escola, principalmente. Eu era o nerd da classe, o que só tirava dez. Aquela situação chegava a ser constrangedora. Então, uma vez, os professores pr

Caminho dos Ovos

Quando eu procuro a minha mais antiga lembrança, o que eu encontro no fundo da memória é minha mãe pedindo para eu buscar os ovos no galinheiro. No fundo de casa ainda não existia o salão que meu pai

FIAT OGGI

Uma vez, um morador do bairro anunciou a venda de seu Fiat Oggi. Era um modelo CSS, esportivo, rebaixado, preto e com adesivos vermelho Ferrari. O interior era em vermelho e muito elegante aos moldes

Comments


bottom of page