top of page
  • Foto do escritorghackmann

O perfume das flores à noite

Atualizado: 11 de mai.

"Não inventamos, e sim imaginamos". "A literatura não se presta a restituir o real, mas a preencher os vazios, as lacunas."


Em O Perfume das Flores à Noite, Leila Slimani, escritora marroquina, vivendo e escrevendo na França e Portugal, oferece algo raro e difícil de encontrar: ela oferece companhia ao escritor. O escritor que espera o momento do recolhimento, da clausura para dar vazão à imaginação e dar vida a personagens que são um pouco de cada um que ele vê à sua volta ou que vive dentro de si.


Em uma conversa que fala muito a quem escreve, Leila consegue traduzir os sentimentos íntimos do escritor, como quando ela escreve: "o que não dizemos nos pertence para sempre". E atravessa a arte e a vaidade do escritor, quando torna tão óbvio um grande segredo da Literatura: "o que conta é o não dito". O escritor precisa escrever porque julga ter uma mensagem a dizer ao ser humano, a sua grande paixão. Mas, o desafio do bom escritor é deixar uma mensagem que ele não diz, não escreve com todas as letras.


Como o perfume da dama-da-noite, que se exala à noite, quando a flor se abre ao noturno. "Não há como descrever seu cheiro sem falar das nossas mentiras, dos amores de adolescente, dos cigarros fumados escondido ou das festas proibidas. É o perfume da liberdade", escreve a autora.


Leila Slimani conta sua experiência de passar uma noite no museu Punta della Dogana, em Veneza. O museu fechado, sem público e com as obras de arte soltas pelos corredores e salas. Cada encontro com uma das artes é um motivo de reflexão e descobertas para a autora, que, ao mesmo tempo em que ela revela sua intimidade e desafios na escrita, ela revela ao leitor suas paixões pela escrita ainda encobertas por tantos panos sobre telas em branco.

Vale a pena sentir o perfume das flores à noite que Leila oferece em sua obra delicada e intimista. Vale a pena porque o perfume pode tornar o que você sente e ainda não escreve como algo desejoso a ser sentido e espalhado pela noite.



As damas-da-noite ainda não floresceram. Mas você pode imaginar.

Não há como sentir o perfume doce sem as flores.

Mas você pode imaginar.


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Σχόλια


bottom of page