top of page
  • Foto do escritorghackmann

RAÍZES DE CHORÕES E MARGARIDAS

Por ti, só por você

Os olhos umedecem.

As tuas palavras, verdadeiras,

Marcam e não esquecem.

Tens o jeito da poesia:

Fantasias puras, mas reais.

São sentimentos de alegria

São constrangimentos de carnavais.

Sabes que devido à formosura

Faz-se morena, de pele amena

E luta para fugir das garras escuras,

Só conseguindo aliando-se a outro problema.

Eu sei que tudo é cheio de intenções puras,

Mas os dedos do poemático,

Que te escreve, portanto te ama,

De brancos se tornam apáticos,

Pois sabem também fazer dramas.

Em desespero marretam a casca,

Na poesia cavam vários poços,

Mas é difícil sequer uma lasca

Ser tirada em tamanhos esforços.

Teu jardim é maravilhoso!

Nele pode-se brincar, apostar corrida,

Nele faz-se até jogo perigoso,

Nele há chorões e margaridas.

Mas o menino que se diverte,

O poeta que rabisca, e rabisca,

Prefere o teu íntimo, inerte.

E a isso petisca.

Não se contenta em ser um jardineiro

Deseja cuidar também das raízes das plantas.

Quer se enroscar num emaranhado, faceiro,

Pois, senão, todo o resto, de nada adianta.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

OUTONO

Anseio pelo eterno momento Em que você possa se trair E no seu terno falar e sorrir Ceder aos meus sinceros atrevimentos. Como este dia se adia! E fico voando numa dúvida doce E nem sei como faria se

SONETO DA PLENITUDE

Se te discernia entre tantas Quantas moças apreciasse, Colocando-me em impasses assaltantes, Era antes um livrar-me de disfarces. Se a razão a ti se apegava E ficava revirado meu inconsciente, Em cres

SONETO DA DECEPÇÃO

Tu não existes, que pena. Centenas de pensamentos Ardendo e me deixando triste Fiz-te em um grande lamento. Tão pura aquela tua vida, Colorida de sonhos e encantos. Mas, no entanto, te vi vestida E co

Komentarze


bottom of page