top of page
  • Foto do escritorghackmann

Carioba

Atualizado: 7 de mar.

A Vila operária de Carioba existiu em Americana desde 1902 a 1980. Era a vila dos trabalhadores da Fábrica de Tecidos Carioba, primeira indústria de Americana e uma das primeiras indústrias têxteis do Brasil.



A vila é cercada de muitas histórias, memórias, lendas e saudosismos. Lugar de encantos, de trabalho, de lutas, de muitas histórias. O progresso de Americana teve início naquele bairro, na fábrica de tecidos, gerando a vocação têxtil para o Município.

Em 1976 a fábrica fechou e rapidamente o bairro se desfez, sendo demolido. Os salões e galpões foram preservados, o casarão da família Muller e outros poucos prédios apenas.


A primeira vez que visitei o casarão Hermann Muller, impressionado pelos encantos do local, do cheiro de história, das memórias impregnadas no ambiente, eu me lembro que saí para os jardins daquele local. Os rios Quilombo e Piracicaba praticamente margeando a propriedade.


Naquele entardecer, soprava um vento contrário ao rio. Começava a esfriar e a escurecer. Naquele silêncio, o vento arrastava vidas, sentimentos e memórias. Era uma questão de captar, de sentir, de absorver. De deixar escutar o que ele dizia.

Desde então, senti que um dia escreveria um romance histórico sobre Carioba. Após muitos anos, ao voltar a escrever e depois de publicar a segunda edição de O Fruto Disso Tudo (Editora Schoba) e Seria Para Você (Editora Pedregulho), iniciei o projeto de escrita.


O projeto consiste em uma trilogia, contando a história fictícia de personagens vivendo em Carioba, interferindo na história, convivendo com o povo, a política local, os acontecimentos.


O 1º livro da trilogia: Carioba - As faces da vingança (título provisório) está pronto e será publicado em 2024 pela Editora Oito e Meio. É o meu presente para a cidade de Americana, onde nasci, estudei, trabalho e formei família. Uma contribuição à nossa literatura local, tão viva e produtiva.


As histórias daquele bairro histórico continuam circulando pela memória das pessoas, pela oralidade, pelo saudosismo, pelas perguntas, pelas lembranças. Matéria-prima valiosa para que muitos livros de ficção sejam escritos.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page